sexta-feira, 8 de julho de 2011

ALMANAQUE METEORO MELHOR A CADA EDIÇÃO!!!

Chegando com tudo o terceiro número do Almanaque Meteoro através do selo Guedes Manifesto, do editor, historiador e roteirista dos comics Roberto Guedes. Mais 58 páginas muitíssimo bem aproveitadas, sem falar na capa apresentando arte do experiente e talentoso Sebastião Seabra (colorizada por Zé Borba). Depois do editorial sempre entusiasmante, e rica sessão de cartas, a primeira HQ do Almanaque, como não poderia deixar de ser, é do personagem-título, o renovado Meteoro em “Doce Beijo, Amarga Decepção” (escrita por Guedes, lápis de Cláudio Vieira e nanquim de Emir Ribeiro). Desta feita, o jovem Roger Mandari é obrigado a enfrentar um grupo de roqueiros (lideradas por uma linda roqueira mascarada) que na verdade são estranhos seres de uma misteriosa comunidade com pretensões de dominar a humanidade. A propósito, o título desta aventura não poderia ser mais apropriado: o “doce beijo” (que aparece logo na capa) é na verdade é um truque de dominação da vilã; e a tal “amarga decepção” vem logo depois do beijo: o ciúme de Laura Lopez, paquerinha de Roger Meteoro. A edição apresenta mais quatro HQs: retorna Zan-Garr da Valákia em “O Templo da Morte” (escrita por Guedes e ilustrada pelo ótimo Fábio Cerqueira), excelente aventura no estilo espada & bruxaria, onde Zan enfrenta a maléfica Lilith, e para combatê-la vai contar com a ajuda de um menino iluminado e muuuuuito especial; “Jonni Star” é uma grande surpresa, uma personagem criada pelo estadunidense John G. Pierce que apareceu em publicações independentes nas terras do Tio Sam, e agora estréia em páginas brazucas e ainda com arte do nosso Emir Ribeiro (e será inevitável a lembrança da Velta, mesmo porque Jonni Star é uma loira bonita); comprovando o ecletismo da publicação, uma aventura curta de faroeste com nosso conhecido Chet de Wilde Portela, escrita por Wilde e ilustrada por A-Lima. E por fim, mas não finalmente, temos “Zax, O Meteoro Humano”, escrita por Guedes com arte de Marcelo Borba – na verdade, trata-se de uma ótima sacada de Roberto Guedes, mostrando uma história que teria sido desenhada pelo próprio Roger Mandari, apresentando um personagem evidentemente baseado no Meteoro, e resgatando elementos dos primórdios do herói – tal como o fato de herói se chamar Ric Marinetti, que era o nome que o Meteoro possuía antes do lançamento do Almanaque Meteoro 1, onde começou a renovação (a propósito, vocês sabem que a Júpiter II já editou dois números do Meteoro Comics, apresentando antigas aventuras do personagem – incluindo a primeiríssima aventura do jovem herói). Além das HQs, esta terceira edição do Almanaque Meteoro apresenta duas ótimas entrevistas: com o roteirista Steve Englehart e melhor ainda, com Primaggio Mantovi, o ítalo-brasileiro cuja trajetória nos comics se confunde com a própria História do mercado editorial brasileiro. E não poderia faltar a sempre esperada coluna “Giro de Mercado”, por Gérson Fasano, abordando raridades dos Quadrinhos, desta feita sobre os gibis do Speed Racer lançados pela Editora Abril nas décadas passadas. Como diria o editor e amigo Roberto Guedes: “Manifesta, Exulta e Vai”! E eu completo: não percam de jeito nenhum! guedesbook@gmail.com

Um comentário:

Luiz Carlos da Colina disse...

Este numero 3 conseguiu superar os numeros anteriores. Aguardo o numero 4.